segunda-feira, 23 de outubro de 2017

New Nintendo 3DS XL - Versão SNES

Parece que a Nintendo não para de instigar a nostalgia dos jogadores. O usuário do Twitter Wario64 percebeu que um anúncio na Amazon americana trazia um New Nintendo 3DS XL com uma "roupagem" no estilo do Super Nintendo americano, pois uma 3DS com essa temática já foi feita usando o SNES japonês e americano.




O portátil será lançado em 27 de novembro, custará US$ 199,99 e trará consigo um código para download de Super Mario Kart.

Tengai Makyou Zero (Far East of Eden)

Gênero: Rpg
Ano: 1995
Fabricante: Hudson Soft
Tengai Makyou Zero, também conhecido como Far East of Eden, é um daqueles jogos de RPG do SNES que nunca foi lançando no ocidente.

A história não é o ponto forte de Tengai Makyou Zero. O irmão de um rei, incitado a matar seu irmão pelo demônio Ninigi, é prontamente tomado pelo demônio. Depois disso, o jogador assume o papel de Higan, um descendente do clã do Fogo que prontamente entra em conflito com os subordinados de Ninigi, que espalhavam dor e tormento em todo Jipang.
O combate ocorre num estilo semelhante a muitos RPG da era 16 bits, com batalhas aleatórias baseadas em turnos. Os três personagens do jogador estão em primeiro plano, o inimigo mais atrasado. Felizmente, a ordem é determinada por agilidade; não haverá entradas aleatórias de turno aqui.

Existem algumas peculiaridades para o sistema padrão: a magia não é aprendida ganhando níveis, em vez disso, o jogador deverá encontrar estranhos eremitas que o ensinarão uma nova magia (geralmente depois de fazer algo estranho).
Existem também habilidades que podem ser utilizadas somente por personagens individuais, o que pode ou não exigir pontos de magia para usar. As habilidades especiais são muitas vezes mais poderosas do que um ataque básico e também mais poderosas que a magia, mas algumas têm um preço: exigem a espera de dois turnos para usar. Essas habilidades também podem usar HP em vez de MP. A magia possui feitiços individuais e combinações intensas de MP dos quatro elementos para atingir melhor as fraquezas específicas de cada inimigo.
As lojas são agradáveis ​​e simplificadas para a conveniência do jogador, embora o equipamento de itens recém adquiridos requeira deixar o menu da loja e entrar no menu principal do status. Classificar os acessórios também é um pouco demorado porque cada personagem pode equipar uma arma, armadura e quatro acessórios.
Visualmente, o jogo é bem caprichado, com animações de magias em particular sendo bastante impressionantes. Fora das batalhas, há definitivamente uma influência oriental na arquitetura da cidade. Fora os chefões, os demais inimigos não se movem, mas, como em Final Fantasy III não tinha inimigos em movimento, isso não é um ponto baixo. Outro ponto positivo é extensa variedade de inimigos para enfrentar durante o jogo, o que evita a repetição. Outro aspecto interessante é que os quatro primeiros reinos a serem libertados do mal, uma vez que isso é realizado, mudam drasticamente a aparência.

A maioria das músicas do jogo foi composta por Toshiyuki Sasagawa, com algumas composições de Kouhei Tanaka e Aya Tanaka. As músicas são bem variadas e combinam muito bem com cada ambiente. Tal como acontece graficamente com a arquitetura das cidades, há uma influência oriental em grande parte da música. Os efeitos sonoros cumprem o seu trabalho, nada de especial.
A dificuldade é um pouco elevada em Tengai Makyou Zero, os inimigos aleatórios geralmente são mais rápidos do que o grupo do jogador, atingindo os primeiro. Os ataques perdidos parecem ser mais prevalentes do que o habitual, o que pode trazer ​​ao jogador se dois personagens falharem em seguida. Os chefes exigem uma atenção redobrada, graças aos seus poderosos ataques.
O replay é interessante neste título, pois traz uma característica incomum. No cartucho existe uma bateria embutida no cartucho que acompanha o tempo no mundo real e, em determinadas datas e horas, várias coisas podem ser feitas, que eram impossíveis em qualquer outro momento. Por exemplo, ocorreu um festival em uma cidade no jogo que só acontece por alguns dias e depois para até o próximo ano. Então, para ver o festival em tal data, requer que jogue novamente de acordo com as datas e horas do mundo real. A campanha principal provavelmente pode ser concluída em torno de 25 horas, mas essa característica acima referida faz com que o jogo dure muito mais tempo.

Em que pese o jogo não tenha sido lançado no ocidente, há uma tradução do jogo para o inglês, o que facilita a sua apreciação.


Download (rom com tradução em inglês): Clique Aqui!

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Super NT: o console que roda jogos de SNES a 1080p

Parece que a onda de relançamentos de consoles antigos só esta começando. Mesmo com o recente lançamento do Super Nintendo Classic Edition (SNES Mini), isto não impediu que a empresa Analogue anunciasse o mais uma versão do Super Nintendo, agora batizado de Super NT.

A proposta da empresa é oferecer um console que rode os cartuchos como se fosse o SNES original, mas sem recorrer à emulação, como ocorre no SNES Mini, bem como contornar a impossibilidade de uso de cartuchos que também não são aceitos no Mini. Além disso, o console será conectado à TV via HDMI, com resolução em 1080p.

Segundo a Analogue, o Super NT rodará os jogos diretamente via hardware  em razão da utilização do FPGA Altera Cyclone V, que basicamente é um circuito integrado programável que tem a capacidade de simular o funcionamento de outro dispositivo, neste caso o SNES original.
O Super NT aceitará os uso dos controles originais do SNES, mas também oferecerá, a parte, um controle sem fio produzido pela 8Bitdo.

O console será lançado em quatro cores diferentes: o primeiro em alusão ao SNES americano, o segundo ao SNES japonês, o terceiro totalmente preto e, por fim, um transparente.
Clique nas imagens para ampliar

A data para o lançamento do Super NT está definida para fevereiro de 2018. O console já se encontra em pré-venda, custando a bagatela de US$ 189,99.

Final Fight MSU-1

Mais uma versão MSU-1 de um jogo de SNES lançada. Desta vez, o clássico Final Fight teve a sua trilha sonora original do SNES substituída pela versão com qualidade de CD, que foi extraída do mesmo jogo lançado para o Sega CD. Esta edição foi feita pela romhacker PepilloPEV.

Confira o resultado:

Você pode jogar diretamente no Super Nintendo, desde que possua o flashcard SD2SNES, ou no PC, utilizando o emulador Bsnes.

Download: Clique Aqui!
Download (versão traduzida em português): Clique Aqui!

Para jogar no SD2SNES, basta descompactar e copiar a pasta para o cartão SD. No SNES, vá até a pasta copiada no SD e abra o arquivo "ff_msu1.sfc".

Para jogar pelo emulador BSNES, descompacte e abra o arquivo "ff_msu1.sfc" presente dentro da pasta descompactada.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Champions League 2017-18

Gênero: Esporte
Ano: 2017
Fabricante: Konami
Hacked: Forte Gomba (Evandro Bandeira/Caique Felipe)
O grupo de romhacking Forte Gomba lançou mais um hack, desta vez temos a Champions League 2017-18.

Esta edição conta com os seguintes times:
32 times que participaram da fase de grupoReal Madrid, Bayern de Munique, Juventus, Benfica, Chelsea, Shakhtar Donetsk, Monaco, Spartak Moscou, Barcelona, Atlético de Madrid, Paris Saint-Germain, Borussia Dortmund, Sevilla, Manchester City, Porto, Manchester United, Napoli, Tottenham, Basel, Olympiakos, Anderlecht, Liverpool, Roma, Beşiktaş, Celtic, CSKA Moscou, Sporting, APOEL, Feyenoord, Maribor, Qarabağ e RB Leipzig.
8 times que não chegaram na fase de grupoCopenhague, Rijeka, Astana, Hapoel Be’er Sheva, İstanbul Başakşehir, Nice, Slavia Praga e Steaua București.
2 times de estrelas, com os melhores jogadores que jogam na Europa.
Todos os times tiveram suas escalações atualizadas, com nomes, aparências e habilidades. Os uniformes, titular e reserva, também foram minunciosamente detalhados.
Os estádios foram atualizados, sendo eles: Estádio de Wembley (Tottenham), Estádio De Kuip (Feyenoord), Estádio Old Trafford (Man. United), Santiago Bernabeu (Real Madrid), Camp Nou (Barcelona), Olímpico de Kiev (estádio da Final, ficou vinculado ao time Stars), Estádio da Luz (Benfica) e Allianz Arena (Bayern).
O modo SCENARIOS foi renovado, trazendo novos desafios que colocarão à prova as suas habilidades.

Com a Champions League 2017-18, o grupo Forte Gomba vem cada vez mais se consolidando como referência em edições de ISSD. Neste hack, talvez, o único ponto que merece ressalva é a falta de edição dos escudos, mas é apenas um pequeno detalhe que não interfere em nada durante a jogatina. Em contrapartida, o maior ponto positivo é o balanceamento das equipes, ou seja, cada time tem as suas próprias habilidades, resultando, assim, em diferentes níveis de dificuldades durante a partida de acordo com o time escolhido.


Download: Clique Aqui!

Confira os outros hacks feitos pelo grupo Forte Gomba: