quinta-feira, 28 de março de 2013

Dicas e Truques: Ardy Lightfoot

http://i236.photobucket.com/albums/ff289/diegoshark/blogsnes/ArdyLightfoot0000.jpg 

Cheat mode:
Na tela de título, segure + Y + L + A e aperte Start. Aperte L durante o jogo para invencibilidade. Aperte R durante o jogo saltar mais alto.

Ardy preto e branco:

Segure L + A enquanto perde uma vida.

Ardy no estilo antigo:

Segure L + B enquanto perde uma vida.

Ardy pequeno:

No menu principal, destaque "Game Start", então segure + X + Start, nesta ordem. 
 
Saltar o fase de introdução:

 Na tela de título, aperte Start + + Y.

quarta-feira, 27 de março de 2013

Dicas e Truques: Super Turrican

http://i236.photobucket.com/albums/ff289/diegoshark/blogsnes/SuperTurrican1_00000_256x224.jpg 

Pular de fase:
Pause o jogo e então pressione: →, ←, ↓, →, A.

Invencibilidade:
Pause o jogo e então pressione: L, L, L, R, R, R, L, L, L, Start. 


Ver Final do jogo:
Pause o jogo e então pressione: →, ←, ↓, →, B.

Sound Test:
Na tela de opções, coloque o cursor em "Exit". Segure L + R + X + A e pressione Start.




terça-feira, 26 de março de 2013

Bonkers

 
Fabricante: Capcom
Gênero: Aventura 
Ano de lançamento: 1994
 

 Justiça animada 
Bonkers é um jogo de plataforma desenvolvido e publicado pela Capcom; lançado em 1994 para Super Nintendo, o game é inspirado no desenho animado de mesmo nome criado pela Disney, e fazendo uso de seus personagens e ambientações. O jogo em si é um game de plataforma bastante tradicional, com características comuns a outros jogos do mesmo gênero lançados na mesma época e também com outros games da Capcom protagonizados por personagens da Disney.

História 

Um ladrão não identificado conseguiu roubar três dos tesouros mais valiosos de Hollywood. Foram levados pelo criminoso o chapéu do Feiticeiro, a voz da Sereia e a Lâmpada mágica; os três itens são as contribuições inestimáveis de Toondom para o mundo, e o policial Bonkers tenta convencer seu parceiro Lucky a investigar o caso e reaver os tesouros roubados, mas antes que possam pensar sobre o assunto, a viatura onde os dois estavam colide com um poste e Lucky acaba no hospital. Vendo seu parceiro machucado devido ao acidente, Bonkers decide investigar sozinho o caso.

Gráficos

O visual do game busca reproduzir a estética do desenho animado, e faz isso muito bem, mantendo a fidelidade para com o estilo original, embora as cores pareçam um pouco desbotadas; o personagem principal é bem feito e detalhado, os inimigos são bem feitos, variados e detalhados; os cenários são ótimos, muito bem feitos, diversificados e detalhados, retratando diversos ambientes, a animação do jogo flui muito bem.
Imagens do jogo

Som 

As músicas presentes no jogo são muito boas e combinam bem tanto com o visual quanto com a ação do game; a trilha sonora de Bonkers é bastante animada, com músicas que dão às fases uma ótima contribuição para a criação da atmosfera pretendida; os efeitos sonoros são bons, cumprindo bem seus papéis.

Jogabilidade 

Com bons controles; a jogabilidade de Bonkers segue um estilo não muito diferente do visto em outros games de plataforma da mesma época, apresentando um sistema com progressão bastante linear, embora os cenários dêem a possibilidade de alguma exploração; apesar do aspecto mais "tradicional", o game tem algumas características próprias, que lhe conferem alguma originalidade e contribuem para criar um desafio mais interessante.
O personagem principal, Bonkers, pode andar, correr, pular e arremessar bombas, essas habilidades se revelam o suficiente para lidar com os desafios apresentados ao longo do jogo. Normalmente Bonkers apenas anda, mas pode correr por um período de tempo limitado, devendo esperar alguns instantes até que possa correr novamente, essa limitação é demonstrada pela barra na parte inferior da tela, que indica quando o personagem pode usar essa habilidade, que é acionada através de um botão; enquanto está correndo, o protagonista pode saltar mais alto, rolar por passagens estreitas e interagir com alguns objetos do cenário, seja movimentando-os ou os destruindo, algo necessário em certos momentos. Bonkers pode derrotar os inimigos de duas formas, pulando sobre eles ou com bombas, que vêm em quantidade limitada, mas que podem ser recuperadas e terem o limite ampliado com itens específicos espalhados pelas fases.
As fases são bastante variadas no que diz respeito aos desafios apresentados, com estágios que, apesar de serem basicamente lineares, podem ser bastante amplos, permitindo alguma exploração pelo jogador; durante as fases, o jogador deverá lidar não apenas com inimigos, mas também com objetos do cenário que podem ferir o personagem, como letreiros e holofotes quebrados; após uma ou duas fases, o jogador deverá enfrentar um mestre, que variam entre si não somente quanto à aparência, mas também no que diz respeito às estratégias necessárias para serem derrotados, e assim como muitos dos desafios presentes nas fases, demandam o uso das habilidades do personagem. A dificuldade está no ponto certo.

Considerações finais 

Bonkers é um ótimo game, que manteve a conhecida qualidade da Capcom em seus jogos de plataforma inspirados em personagens da Disney, apresentando bons gráficos, boa trilha sonora e jogabilidade variada e desafiadora, ; a soma de qualidades faz deste game uma ótima opção para os fãs de games de plataforma!


Créditos Review: Gabriel

Download: Clique Aqui!

Dicas e Truques: Daffy Duck - The Marvin Missions


Começar com 50 vidas:
Comece o jogo. Na tela abaixo que diz "Where there's duck there's fire" (onde há pato, há fogo) pressione: 
 , , , , , , Y, A, B, X. Você irá ouvir uma voz dizendo "Mother" (mãe) e começará o jogo com 50 vidas. 

segunda-feira, 25 de março de 2013

RetroN5: Super Nintendo via HDMI


A fabricante Hyperkin, especializada em acessórios para games e por revitalizar antigos consoles para os tempos modernos, anunciou seu novo aparelho na Midwest Gaming Classic que ocorre esta semana em Wisconsin, nos Estados Unidos. O RetroN 5, com cinco entradas de cartucho, será capaz de rodar jogos do NES, SNES e Megadrive além de todos os modelos de Game Boy.

O novo console da Hyperkin tem saída em HDMI que permite que as imagens dos jogos clássicos sejam atualizadas para uma resolução de até 720p. A fabricante garante que solucionou o problema de imagens borradas na conversão do vídeo para um sistema de alta definição. Para jogar em televisores antigos, o aparelho pode ainda ser conectado pela porta convencional AV.

Além da conectividade com os televisores modernos, o RetroN 5 vem com dois controles Bluetooth que podem ser configurados para qualquer modalidade de jogo. O console vem também com entradas para utilizar os controles originais dos antigos videogames.

O aparelho permite salvar as partidas para você continuar exatamente do ponto em que parou e você ainda tem a opção de salvar jogos inteiros no console ou até em um cartão removível – possivelmente um cartão SD.
A Hyperkin planeja lançar o RetroN 5 na metade do ano, possivelmente em julho. O preço do aparelho, no mercado americano, não deve ultrapassar os 100 dólares.

Fonte: baixakijogos

Knights of the Round

 Gênero: Ação
Ano: 1994
Fabricante: Capcom

“Excalibur!” 
Como o próprio nome do game sugere, e o subtítulo aqui em cima explicita, Knights of the Round é um game sobre o Rei Arthur e seus Cavaleiros, mais conhecidos como os Cavaleiros da Távola Redonda.

Knights of the Round não segue a história original. No game, assim que Arthur retira Excalibur da pedra, já adulto, Merlim dá a ele uma missão: encontrar o Cálice Sagrado para que o mesmo não caia em mãos erradas, uma vez que, o Cálice é um artefato com poderes terríveis caso esteja em tais mãos.

Como o usual, já era tarde demais, o temível rei Garibaldi já o possuía. Cabe então a Arthur, e seu dois companheiros escolhidos para essa missão, Lancelot e Perceval, derrotarem Garibaldi para resgatar o Cálice Sagrado, e no processo salvar e unificar a Inglaterra.

Uma viajada legal na “histórica história”, mas nada ruim, em especial pelo fato de este ser um game Beat´n Up de 1991, ou seja, quem se importa com a história?
 

A jogabilidade do game é o padrão de um game do seu gênero. Temos um botão para executar os ataques, que em sequência formam um combo que por fim derruba o inimigo, e um botão de pulo que pula (nããããão…..). Pressionando os dois botões ao mesmo tempo executamos o famoso especial, que acerta todos os inimigos ao redor do personagem que o executou, que tira absurdo de energia vital dos oponentes, mas que tem como consequência de sua execução perda de vida do personagem que o executou, e nesse caso não é pouca não…

Como variação dos movimentos padrão, temos a defesa, executada pressionando o botão de ataque e direcionando o personagem para trás. Um movimento com somente uma utilização verdadeiramente prática no game, contra o chefe Massaramune, chefe esse, aliás, completamente deslocado do contexto do game, afinal de contas o que um samurai está fazendo na Inglaterra Medieval?

Outras duas variações são a voadora, pressionando ataque + “para cima” e um golpe que faz o inimigo cair de uma vez só, além de ser muito poderoso, sendo executado pressionando ataque + “para frente”. Esse último movimento bem útil durante o game, mas não indefensável, assim sendo, se o inimigo defende o golpe, não há tempo de se esquivar do contra ataque.
 

Os comandos em Knights of the Round, como em praticamente todos os games da Capcom neste estilo, respondem precisamente, sem engasgar e sem atrasos, tudo muito fluente. O único aspeto considerado desequilibrado nesse âmbito é a desproporção de forças entre seu personagem e os inimigos. Os golpes de nossos personagens são, normalmente, bem fracos, não tirando muita vida dos inimigos, em contrapartida, qualquer inimigo “Zé Ruela” que ataque tira uma quantidade de energia vital do jogador enorme.

E daí? Você me pergunta.

Ora, não serão poucas as vezes que você estará rodeado de inimigos, e em Knights of the Round não é possível arremessar inimigos para realizar o “efeito dominó” e derrubar mais um monte de outros inimigos próximo de você. Assim sendo, terá de ser na pancada mesmo. Como não é possível atacar em todas as direções a tempo hábil, terá de usar o especial por conseqüência. Usando o especial irá perder uma boa quantidade de vida, é característica do game. Se não usar, vai levar pipoco e perder um monte de vida. Como o especial raramente mata os inimigos de primeira, poderá ter de usá-lo novamente, perdendo mais vida.
 

Resumo da ópera: você vai perder um monte de energia vital de qualquer jeito. Com os chefes então isso fica mais evidente. Assim sendo, Knights of the Round é um game com momentos “papa ficha”, jogadores “macacos velhos” de Fliperama sabem o que quero dizer, coisa que eu acho desnecessária em um game.

Para a seleção de personagens, como já dito, temos três opções. Lancelot é o mais ágil dentre todos, mas é o mais fraco; Perceval é o mastodonte da turma, excesso de forma mas muito lento. Por fim temos Arthur que é o que equilibra melhor força e velocidade.

Assim como em The King of Dragons, Knights of the Round possui um sistema de Level-UP, baseado na pontuação alcançada no decorrer do game. Em Knights of the Round a cada level que se alcança, o personagem selecionado vai ganhar upgrades na arma além de ganhar uma armadura toda estilosa, que com o tempo vai passando de prata para ouro (Saint Seiya!), com a exceção de Lancelot, que sabe-se lá por que cargas d´água volta para uma armadura de prata , apesar de maior, mais próximo ao fim do game.

Para concluir a área jogabilidade, vale dizer que a diversão com os amigos em Knights of the Round é garantida, pois a máquina permite que três amigos joguem simultaneamente.

Cenários muito bem detalhados e com ótima variação ao longo do game, assim como os personagens principais e inimigos, por mais que esses últimos se repitam bastante no decorrer do game, o que é comum dado o gênero do game. As armaduras que o jogador ganha com o decorrer do tempo são inspiradas, dignas de Cavaleiros do Rei Arhur.

Os personagens são apresentados na tela com um bom tamanho, o que permite com o que jogador deleite-se mais facilmente com o esmero visual do game. Os chefes de fase, em sua grande maioria são bastante criativos e impactantes visualmente. A animação de personagens principais e inimigos é fantástica, o que somente ajuda a dar vida ao que vemos / jogamos na tela. A direção de arte do time de produção do game está de parabéns!

A trilha sonora é outro ponto a se elogiar, com uma variada seleção de músicas, todas de muito bom gosto e que cativam o jogador a seguir em frente.
 

Os efeitos sonoros são muito bons, mas nada de muito especial aqui. As vozes dos personagens, por mais que pouco os ouçam não são abafadas, mas não são tão bem trabalhadas com em um Teenage Mutant Ninja Tutles: The Arcade Game, mas esse fator sequer deve ser relevado em uma análise justa, pois não estraga a experiência que Knights of the Round proporciona ao jogador.

Por fim, vale destacar que o game, como o usual para um jogo Beat´n Up da época é realmente curto, possuindo somente sete fases para alcançarmos seu fim.

Como era de se esperar, a Capcom em Knights of the Round seguiu a cartilha de como se fazer com Beat´n Up que a própria empresa criou anos atrás com Final Fight. Uma cartilha que, quando bem seguida, proporcionou/sempre proporcionará games do gênero com qualidade eleveda.



Download: Clique Aqui!

Dicas e Truques: Dragon: The Bruce Lee Story

Seleção de Fases:
Vá para a tela "Options" e selecione "Sound Test". Em seguida, pressione: B, A, R, B, A, R, A. Ao iniciar o jogo aparecerá uma tela para a seleção de fases.

Chi Infinito:
Vá para a tela "Options", defina o som para "MONO", em seguida, pressione: Select, A, L, A, R, Y. Aparecerá uma nova opção, na qual você poderá deixar o Chi infinito ao mudar a opção para ON.

domingo, 24 de março de 2013

Dicas e Truques: Jurassic Park Part 2: The Chaos Continues


Continues ilimitados
Na tela de Mission Select faça: L,L,L,R,R,R,L,L,R,R,L,R,L,L,R,R,L,L,L,R,R,R

Dicas e Truques: Home Alone 2: Lost in New York


Invencibilidade: 
Na primeira fase, Hotel Plaza, encontre o quarto 1124, onde há uma empregada que fica em cima da cama atirando travesseiros em você.
Ao entrar no quarto, fique parado em frente a porta e espere ela atirar um travesseiro, ao mesmo tempo que o travesseiro acertar você, saia pela porta, faça isso até sobrar apenas um cookie de vida, no seu último cookie de vida, se o travesseiro lhe acertar e você sair pela porta ao mesmo tempo, você ouvirá o som quando o Kevin morre, porém ele ficará sem nenhum cookie de vida mas ainda estará vivo, isso confirma que você fez a dica corretamente e agora estará invencível.
Mas cuidado, você não será invencível contra os inimigos que lhe agarram.

Dicas e Truques: Zero the Kamikaze Squirrel

  

Seleção de fases:
Pause o game e pressione , , B, Y, A.
Energia infinita:
Pause o game e pressione B, , B, B, A.
Vidas infinitas:
Pause o game e pressione B, A, B, B, Y.
Shurikens infinitos:
Pause o game e pressione , A, B
Habilitar todos os códigos:
Pause o game e pressione , , B, A, , , B, , , B

Mickey and Donald - Magical Adventure 3

 
Fabricante: Capcom
Gênero: Aventura
 
Ano de lançamento: 1995
 

A aventura toda começa quando Huguinho, Zezinho e Luizinho são enviados para StoryLand, um lugar que foi dominado por Bafo. Uma fada mágica pede para Mickey e Donald salvarem o lugar e então ela traria os meninos de volta para o mundo real. A missão da dupla é salvar StoryLand e resgatar os 3 sobrinhos do Pato Donald. Não será nada fácil para eles, terão que enfrentar das mais diferentes dificuldades. As fases são muito bem diversificadas, há uma variedade de aventuras.

O melhor de "Mickey and Donald - Magical Adventure 3" é jogar em multiplayer, o que é muito mais divertido, além de existirem caminhos que consegue-se alcançar apenas jogando em dupla. Conforme as fases vão passando, cada um vai ganhando novas roupas que podem ser trocadas a qualquer hora, cada uma com sua habilidade e utilidade para determinados momentos. Ao começo os personagens estão em trajes normais, com o clássico ataque do Mickey, a "bundada". Logo após o término da primeira fase obtem-se a sua primeira roupa, o Mickey recebe uma armadura de cavaleiro muito bacana, porém, muito pesada, se o Mickey cair na água, afundará e morrerá, por isso tome cuidado. Já o Donald, coitado, sempre avacalhado como de praxe, recebe um barril de armadura, uma panela como capacete e um martelo de borracha como arma. Apesar de muito desengonçado, ao contrário do Mickey, ao cair na água, ele boia livremente sem periogo algum de afundar ou preocupação em nadar. Temos mais algumas roupas para cada um, não vou entrar em detalhes porque vale apena você conferir por si próprio.

Como de costume em todos esses jogos, a jogabilidade é muito parecida basta pular e bater nos inimigos, seja batendo com alguma arma ou pulando na cabeça. A dificuldade varia, porém, é só entender como são os movimentos dos inimigos ou dos chefões, manter a calma que tudo se resolve. Lembre-se de explorar bem as fases desse jogo, não conseguirá apenas itens para regenerar sua vida, ou vidas extras, há também a possibilidade de aumentar o número máximo de corações, podendo receber mais ataques dos inimigos (o número máximo é de 3 corações ao início do jogo).

É impressionante quando antigamente empresas tentavam ou eram contratadas para fazer algum jogo, onde envolvia filmes ou desenhos, conseguiam ter êxito em serem fiéis. Nesse jogo eles conseguiram, os personagens principais, os inimigos, tudo, é muito fiel aos desenhos da Disney. 



Créditos Review:

Download (rom em inglês): Clique Aqui!
Download (rom em português): Clique Aqui!

Dicas e Truques: Pocky & Rocky


Seleção de fases:
Na tela de seleção de personagens, segure X + Y e aperte A, A, A, A, B, B, B, B, A, B, A, B, A, B, A, B. Agora aperte Start e você irá para o menu de seleção de fases.

Dicas e Truques: Pinocchio

http://i236.photobucket.com/albums/ff289/diegoshark/blogsnes/Pinocchio0000_256x223.jpg
Seleção de Fases:
Na tela Start/Options, aperte L, , X, , R, Y, Start. Escolha a fase com o direcional e aperte Start.

Ganhe 50 vidas:
Na tela Start/Options, aperte B, , B, B, L, Y. Ao iniciar o jogo, o contador de vidas será 9, mas você terá 50 vidas.

Recarregar Energia:
Sempre que você estiver com pouca energia, aperte Start para pausar o jogo, então aperte , , X, X, X, , . Quando você despausar, sua energia estará completamente cheia. 

Dicas e Truques: Prehistorik Man


Seleção de fases e pular fases:
Vá para Options e selecione Exit, aperte e segure L, então aperte Start para voltar à tela de título. Nela, selecione Game Start, deixe apertado R e aperte Start. Assim você poderá pular de fase, a qualquer momento, apertando e segurando Select. E para entrar na tela de seleção de fases, aperte Start e depois Select.

Dicas e Truques: Congo's Caper

Power-up bônus:
Caminhe por entre a colina na Área 3 para pegar um power-up escondido.

Gems ilimitadas:

Bata repetidamente na estátua de Joe, no Ghost Stage, para ficar com Gems ilimitadas. Se você for persistente e ficar batendo na estátua por muito tempo, pode ganhar até 99 vidas.

Passwords dos níveis:
Valley stage: Blank, Blank, Blank, Blank
Select stage: Monkey, Start, Crown, Congo
Water stage: Crown, Monkey, Fuzzy, Monkey
Final Kingdom: Fuzzy, Crown, Star, Monkey

Dicas e Truques: Batman Forever


Fases e Personagens Selecionáveis com todas as armas:
Na tela "Game Start" (onde você pode mudar do training mode para o normal mode), pressione: ←, ↑, ←, ←, A, B, Y. Escolha o tipo de jogo, dificuldade e pressione Start. Escolha o estágio com o direcional e pressione Start. 


Smart Bomb:
Faça o código de seleção de fases e comece um nível. Sempre que você quiser aperte Start + L + R para destruir todos na tela.

Dicas e Truques: AAAHH!!! Real Monsters


Selecionar nível:
Vá para o montão de lixo durante a segunda parte do nível 1. Aperte L, L + R, R, R, , , L + R, Select, Start. O som de um grito confirmará a entrada correta do código.

Teste de som:
Aperte qualquer direção no D-pad, seguido por A, B, X ou Y na tela da Nickelodeon. O som que será tocado variará, dependendo em qual direção do D-pad e botão for apertado.

Faça Grumble piscar:

Aperte L ou R na tela que aparece antes do começo de um nível.

Faça Grumble abrir os olhos largos dele:

Segure R + Baixo quando Grumble aparecer antes de um nível começar ou na tela de opções. Depois de soltar os botões, Grumble parecerá estar bravo.

Dicas e Truques: First Samurai


Seleção de fases:
Aperte Select para entrar na tela de opções da tela de título. Segure L + R + X + A, as 2 portas começarão a se fechar. Antes que fechem, certifique-se de que ainda está apertando os botões e pressione mais uma destas opções para acessar as diferentes fases: (fase 1-2), (fase 2-2), (fase 2-1) e (fase 3-1).

sábado, 23 de março de 2013

Super Bomberman 4

Gênero: Puzzle
Ano: 1996
Fabricante: Hudson
  

Super Bomberman 4 foi feito pela Hudson Soft, que  infelizmente abriu concordata tempos atrás, e foi lançado no longíncuo ano de 1996. Tendo sido lançado somente no japão, é curioso como ele se tornou bastante conhecido. Infelizmente a franquia não alcançou muito sucesso depois do Super Nintendo, apesar de jogos como o Bomberman 64, que é legal. Então, vamos relembrar como é explodir tudo?

A história do jogo é a seguinte: Os Homens Bombas estavam descansando depois de derrotar o vilão, quando o seu  inimigo  volta(sério, porque não matar o inimigo e se livrar do problema de uma vez?). Ao menos essa é história que eu consegui entender, até porque a cutscene não tem nenhuma palavra(e como o jogo foi lançado só no Japão, mesmo que tivesse eu não entenderia). História simples, rápida e o mais importante, pode ser pulada com o start. Ou seja, tudo que a história de um game de ação precisa.

Gráficamente, o jogo é bonito e bem colorido, dando um aspecto infantil e talvez fofinho. A trilha sonora é muito boa, sendo bem alegre e tornando o jogo ainda mais divertido. Os sprites são muito bem feitos, sendo que é difícil diferenciar pixels. Além disso é bem fácil de distinguir tudo que está na tela. Vamos falar da parte que interessa agora: Jogabilidade.

O cenário do jogo é uma espécie de tabuleiro onde tem algumas paredes que podem ser explodidas e outras não. Às vezes as paredes soltam Power Ups que te torna mais poderoso e que só desaparece quando você morre. Seu objetivo é simplesmente matar seus inimigos com explosões, sendo que alguns inimigos tem habilidades especiais, como por exemplo transformar uma bomba num power up com uma martelada, sendo necessário entender um pouco a AI do jogo e jogar estrategicamente, para evitar ficar aprisionado entre uma parede e uma bomba, por exemplo. As vezes seu inimigo ao morrer deixará um ovo que se tranforma numa montaria para te ajudar.

O gameplay é ótimo em vários quesitos. Por ser um jogo que precisa de precisão do controle de personagens(senão você pode morrer com sua própria bomba. Sim, você vai fazer isso, aceite), acredito que a Hudson se esforçou pra trazer um controle MUITO BOM. O game é extremamente simples e com 30 segundos esmagando botões aleatórios, você já sabe exatamente o que fazer.

Uma coisa bastante interessante é que Bomberman 4, assim como outros jogos antigos tem uma forma de ensinar a jogar bem didática e orgânica, sem precisar de um How To Play. Por exemplo, quando você estiver apertando um botão que não solte bomba, você verá que o personagem fará um movimento pra frente, te ensinando que aquele botão tem função em alguns casos, como por exemplo, para explodir uma bomba de controle remoto.

Resumindo: É um game muito bom e divertido, perfeito pra ensinar a namorada que quer aprendar a jogar videogame. É um jogo bem original, sendo extremamente difícil definí-lo em um gênero, sendo que é considerado simplesmente um jogo de ação. Merece com certeza a nota 10, porque bomberman é realmente uma franquia única e na minha opinião, o 4 foi o melhor jogo da série. 



Créditos Review: Matheus Oliveira

Download: Clique Aqui! 

Popeye - Ijiwaru Majo Sea Hag no Maki

Gênero: Aventura/Estratégia
Ano: 1994
Fabricante: Technos

 Acredito que todos que acompanham esse blog conheçam um famoso marinheiro que atende pelo nome de Popeye. Criado em 1929, o marinheiro troncudo, baixinho, que fumava cachimbo e, quando comia espinafre, ficava invocado e fazia de tudo pra defender sua amada Olívia das mãos do truculento Brutus, o barbudo que era tarado pela magrela.

Os anos passaram e eu só conheci um game sobre esses queridos personagens, a antiga versão para Atari, que consistia no Popeye tendo que pegar os corações que Olivia soltava do alto da tela, evitando Brutus que andava pelo cenário.

Mas, por quê tal desenho, famoso no mundo todo, ficou preso somente à um game que fez relativo sucesso? Talvez as produtoras não enxergasse um expressivo sucesso comercial que justificasse o investimento na franquia, ou talvez simplesmente não quisessem meter o dedo em personagens sem tanto apelo assim (a turma da Looney Tunes já fazia mais sucesso).

Enfim, os anos passaram e eis que aparece Popeye - Ijiwaru Majo Sea Hag no Maki, um jogo de aventura nos moldes de Super Mario usando e abusando da maioria dos personagens do desenho animado do emburrado marinheiro. E, se querem saber, o jogo ficou ótimo.

Popeye - Ijiwaru Majo Sea Hag no Maki é, antes de mais nada, uma boa mistura de alguns estilos de jogo. Pra começar, a história do jogo se baseia em uma poção criada pela Bruxa do Mar, a qual transformou todos os amigos do marinheiro em pedra e fez com que seus corações se espalhassem pelas diversas ilhas do arquipélago. Cabe ao herói agora explorar as ilhas em busca dos corações e salvar seus amigos, inclusive Olívia.

O jogo, como um todo, é no melhor estilo plataforma, com Popeye andando, saltando e atacando com sua âncora os inimigos. O visual é ótimo e os personagens estão muito bem desenhados e animados. As fases são recheadas de moedas e Popeye pode acumular também alguns itens especiais, como o sapo, que o transforma no pequeno anfibio, capaz de entrar em pequenas fendas espalhadas pelas fases. Além disso, nosso marinheiro que adora um cachimbo pode entrar em alguns barris e acessar fases bônus repletas de moedas. Os cenários vão desde florestas, planícies, cavernas e até castelos mal assombrados, inclusive fases submersas, onde Popeye mostra a versatilidade de um marinheiro debaixo d'água.

Cada ilha do jogo funciona como um enorme tabuleiro, no qual Popeye percorre de acordo com um número sorteado numa roleta. Sim, o jogo funciona como um jogo de tabuleiro, com espaços para Popeye andar. Como cada casa tem um efeito diferente, é mais fácil explicar uma por uma:

• espaço branco - efeito randômico;
• espaço vermelho - efeito negativo, ou perde energia, ou algum item, ou até mesmo moedas;
• espaço azul - efeito positivo, Popeye ganha itens, moedas, chances de continuar caminhando e até mesmo alguns bônus como energia;
• coração - aqui reside um dos corações, é preciso enfrentar uma fase inteira e procurar pelo coração perdido;
• ponto de exclamação - geralmente alguma dica é dada, ou então Brutus aparece e joga raios em Popeye (!?);
• inimigos pelo cenário - abrem batalhas aleatórias! Vale dizer que os lutadores carregam um dos corações do tabuleiro, portanto, enfrentá-los é preciso;
• outros espaços - fases comuns, bons lugares pra se juntar moedas pra gastar nas lojas (shops) e no casino;

Após coletar todos os corações do tabuleiro (geralmente 7, mas pode ser que alguns mapas tenham mais ou menos), Brutus aparece em algum lugar para uma batalha. É uma luta relativamente simples, mas serve como o "chefe de fase" do jogo, e nada melhor do que Brutus para cumprir esse papel.

Como puderam notar, o jogo é bem diferente do que simplesmente "avance pelo mapa e enfrente um chefe no final". Muitas vezes, dependendo do número sorteado na roleta, é preciso ficar dando voltas no tabuleiro e é aí que mora o primeiro ponto negativo do game. Tentar acertar o número correto pra entrar na última fase e pegar o último dos corações do tabuleiro pode ser uma tarefa cansativa e estressante.

Outro ponto negativo fica por conta do controle de Popeye. Não que seja frustrante, mas há algo de errado em seus saltos. Não há muito controle, pois o personagem pula alto demais e alguns inimigos são rápidos o suficiente para desviar de seus ataques. Pelo menos ele consegue atirar sua âncora nas oito direções, o que facilita bastante, mas mesmo assim, os saltos podem prejudicar em alguns momentos. As músicas também não são muito bacanas, enjoam rapidamente.


Pra quem cresceu assistindo Popeye e esperava um jogo sobre o maior marinheiro de todos os tempos, esse provavelmente é o melhor jogo dele. Antes que eu me esqueça, esse jogo, inexplicavelmente, ficou restrito ao público japonês, mas possui um patch de tradução que pode ser facilmente encontrado. A língua japonesa não atrapalha muito, mas é sempre bom entender o que se está jogando. No mais, recomendado.


Créditos Review: Cosmão 

Download (rom em inglês): Clique Aqui!

sexta-feira, 22 de março de 2013

Dicas e Truques: True Lies


Passwords das fases:
Fase 02 - QMMKNMD
Fase 03 - FNYHHLX
Fase 04 - BRMKNRD
Fase 05 - CXGJMQC
Fase 06 - FVJBKXF
Fase 07 - HCHDXVH
Fase 08 - FBJNDBN
Fase 09 - HJBGBJC
Fase 10 - JFFFZHB


Passwords especiais:
Armas e Munições - BGWPNS
Energia Infinita - BGGRLY
Seleção de Fases - MNCHT
Vidas Infinitas - BGLVS 

quinta-feira, 21 de março de 2013

Dicas e Truques: Judge Dredd

Seleção de Fases e Recuperação da Energia
Antes da tela de copyright sumir, pressione
, , X, , , Y. Ignore a mensagem que aparece e pressione A + Y, B + X. Durante o jogo, pressionando Select você terá acesso a tela de seleção de fases e pressionando Start irá recuperar a energia.

Passwords
1 YVVP
2 QBGB
3 VFPD
4 CPRY
5 FCWZ
6 RLFJ / CBBY
7 TDYT / KKBG
8 VYRX / CNRN
9 CRQF / DXHG
10 QBTV / TMKT
11 VMTB / YGRZ
12 XCWV / TQZH

quarta-feira, 20 de março de 2013

Dicas e Truques: Tom & Jerry

Ter 99 Vidas:
Durante o jogo, pause e pressione L, Y, B, B, A, X, Y, Y, B, R e retire a pausa. Obs: Na tela será exibida somente 9 vidas, mas você obterá 99.


Pular de  fase:
 
Durante o jogo, pause e pressione L, X, A, Y, Y, B, R e retire a pausa. Você avançará para a próxima fase do jogo.

Invencibilidade:
Durante o jogo, pause e pressione L,Y,B,Y,A,X,Y,Y,Y,R.

Pulos Infinitos:
Durante o jogo, pause e pressione L,B,A,X,Y,X,A,X,Y,R. Agora você poderá pular infinitamente apertando o botão X.

Dicas e Truques: Jungle Book

http://i236.photobucket.com/albums/ff289/diegoshark/blogsnes/JungleBookThe0000.jpg 

Seleção de fases e opção de cheat:
Quando iniciar o jogo, na tela de logo da VIRGIN, faça rapidamente a seguinte sequência:
↑, ↑, ↑, B, B, Y, Y, Select, ↑, ↓, ←, →, B, ↑, Y. Agora, na tela inicial do jogo, vá em Options, a opção de Level estará disponível e mais abaixo a opção de Cheat.

Fazer o personagem voar:
Na opção de Cheat liberada com a dica acima, escolha a Cheat de número 5, comece o jogo, e para fazer o personagem voar, segure para e aperte L.

terça-feira, 19 de março de 2013

Labels: SD2SNES








Dicas e Truques: Cool Spot

Menu Secreto:
No início do jogo, quando aparecer a tela de logo da VIRGIN, segure L+R e aperte SELECT 30 vezes.Aparecerá o menu como na imagem abaixo:
Aperte A para que a opção LIVES fique em ON,e assim ficará invencível.Aperte SELECT para sair do menu com o código ativado.
Aperte para direita ou esquerda para selecionar a fase que você quer começar o jogo,depois de escolhida a fase,aperte SELECT.

Melhor Final:
Termine o jogo na dificuldade HARD.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Dicas e Truques: Alien 3

Passwords:
FASE 2: QUESTION
FASE 3: MASTERED
FASE 4: MOTORWAY
FASE 5: CABINETS
FASE 6: SQUIRREL
FINAL: OVERGAME

quinta-feira, 14 de março de 2013

Uniracers

Gênero: Corrida
Ano: 1994
Fabricante: DMA Design
Corrida de monociclos 
Uniracers é um jogo de corrida desenvolvido pela DMA Design (atual Rockstar North) e publicado pela Nintendo; lançado em 1994 para Super Nintendo, o game é bastante incomum dentro de seu gênero, pois utiliza monociclos como veículos e também por fazer uso de uma visão lateral, semelhante a jogos de plataforma.

Gráficos 
São muito bons, o visual do game de modo geral é bastante colorido, os monociclos são simples, mas bem feitos; a animação do game flui muito bem e a sensação de velocidade proporcionada é muito boa.

Som 
Também é muito bom, as músicas presentes no game são empolgantes e combinam com as corridas.

Jogabilidade 
O ponto de maior destaque de Uniracers, por ser excelente, os controles são simples, mas funcionam muito bem; existem diversas modalides de jogo, mas todas elas tem algo em comum: as manobras. Nas modalidades de corrida propriamente dita, os jogadores devem fazer manobras no ar para ganhar velocidade, a execução dessas manobras é feita com os botões B, X, L e R, sendo o B utilizado para pular e os outros três para fazer o monociclo girar no ar, uma manobra é bem sucedida quando o monociclo cai sobre a roda. O traçado das pistas é repleto de aclives, declives e loopings, o que lembra um pouco Sonic The Hedgehog, Na modalidade de manobras, os jogadores devem fazer manobras da mesma maneira descrita anteriormente, mas dessa vez, em pistas com rampas para saltos e half-pipes. A dificuldade é progressiva e o game pode ser jogador por dois jogadores em modo competitivo.

Considerações finais
 
Uniracers é um game bastante inusitado, mas original ao mesmo tempo; apesar de ter sido lançado quase no final do ciclo de vida do Super Nintendo, não perde o brilho. Um game altamente recomendado por este que vos escreve!

Créditos Review: Gabriel

Download: Clique Aqui!